20
FEV
2019

Agersa participa de seminário para discutir ações preventivas junto a Embasa

Na última segunda-feira (18/02), técnicos da AGERSA, a Diretora de Fiscalização, Télkia Cajahyba Rios e a Ouvidora, Silvana Selem Gonçalves, se reuniram com a equipe da Embasa para tratar de temas que estão na ordem do dia. O encontro aconteceu na UCE EMBASA, Parque Deputado Paulo Jackson / Rio Vermelho, sob organização da equipe da PRT, Alberto Oliveira, Gerente da Unidade de Relacionamento com Titulares e Entes Reguladores e Thania Karina Borges de Farias, Gerente de Regulação.

O primeiro item da pauta foi em resposta à Resolução AGERSA Nº 05 de 27 de setembro de 2018, que dispõe sobre o sistema de gestão de riscos dos serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, as medidas de segurança, de emergência e de contingência, inclusive as de racionamento, além do monitoramento e da avaliação dos eventos.

Para atender à Resolução, que tem o objetivo de prevenir os riscos, minimizar os impactos das ocorrências, além de elaborar ações de recuperação e de restabelecimento da continuidade dos referidos serviços, a Embasa precisará de alguns instrumentos, entre eles os Planos de Emergência e Contingência, alguns em fase de elaboração e outros em processo contínuo de revisão.

Julio Mota, superintendente da Embasa, apresentou os Planos de Emergência e Contingência dos Emissários Submarinos do Rio Vermelho e Jaguaribe, sistemas de alta complexidade. “Agir de forma preventiva é o melhor a se fazer, por isso as avaliações são importantes”, pontuou ele.

“O Plano traz a definição dos procedimentos a serem adotados pela equipe local em situações de emergência, de calamidade, de contingenciamento dos serviços e até mesmo de eventos programados que possam impactar no abastecimento, tanto de água quanto de esgotamento sanitário. As ações buscam evitar ou minimizar possíveis danos a pessoas, aos equipamentos e ao meio ambiente, por isso são de fundamental importância”, pondera a Diretora de Fiscalização da AGERSA, Télkia Cajahyba Rios.

Já na segunda apresentação, o Palestrante, Lúcio Landim, gerente de mananciais e segurança de barragens, falou sobre a Segurança das Barragens sob responsabilidade da EMBASA. “Aqui na Bahia já foram investidos, mais de cinco milhões na manutenção de barragens, e temos a previsão de mais de 25 milhões para os próximos anos”, explicou.

Após a ocorrência com a barragem da Vale em Minas Gerais, o Brasil inteiro se mobilizou para redobrar as ações de vigilância sobre esse tema, também tendo como foco a proteção à vida humana e ao meio ambiente, além de manter o abastecimento dos municípios operando na normalidade.

 

 

Download PDF

Deixe uma mensagem