15
MAIO
2013

Agersa participa de Audiência Pública na Câmara de Municipal de Salvador

Os problemas no abastecimento de água em Salvador foram debatidos em audiência pública realizada na manhã de terça-feira (14). A audiência aconteceu no auditório da Casa da Cultura da Câmara Municipal na capital baiana.

Participaram da audiência diretores da Sedur (Secretaria de Desenvolvimento Urbano), da Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A) e da Agersa (Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia); vereadores de Salvador, líderes comunitários de diversos bairros da capital, além de empresários e gestores do setor.

O diretor geral da Agersa Raimundo Filgueiras saiu satisfeito da audiência. “A participação líderes comunitários é importantíssima em encontros como esse”, declarou.
Filgueiras ainda apontou “a urgência de uma campanha educacional para o uso racional da água.

A necessidade de melhorar o atendimento à população e valorizar campanhas educacionais também foram destacadas por um dos líderes comunitários presentes, o presidente da Associação de Moradores da Federação, Usiel dos Reis.

O vereador Gilmar Santiago (PT), também presente ao evento, uma melhor qualidade no uso racional da água “passa pela educação da população”.

Embasa investe
Para sanar os problemas no abastecimento na capital baiana e Região Metropolitana de Salvador, o diretor da Embasa Carlos Ramirez anunciou que investimentos estão sendo feitos para regularizar o fornecimento.

“São aportes na casa de R$ 1 bilhão. R$ 300 milhões em obras e aquisições relacionadas ao abastecimento de água e R$ 700 milhões em esgotamento sanitário.

De acordo com Ramirez, “obras irão aumentar no final deste semestre, inclusive no Subúrbio Ferroviário, a oferta de água em Salvador”.

O diretor da Embasa listou as dificuldades com ligações irregulares, mau uso da água, inadimplência que contribuem para as falhas no fornecimento. Além disso foram apontados problemas graves de furto e desvio de água em diversos bairros da capital baiana e na RMS.

Compuseram a mesa ainda, o diretor de Águas Urbanas da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Raimundo Freitas e o vereador Alberto Braga (PSC), responsável pela Audiência .

“As pessoas que pagam regularmente muitas vezes são prejudicadas pelas pessoas que utilizam inadequadamente. Uma pessoa que não paga pela água geralmente não tem cuidado com o uso e acaba gastando três vezes mais do que uma residência com abastecimento regular.

A conscientização para que a água seja utilizada com responsabilidade é o caminho para próximo para que evitemos problemas com abastecimento”, explicou Carlos Ramirez

O diretor geral da Agersa ainda sintetizou para os participantes da audiência a missão direta da agência criada em novembro do ano passado. “Problemas com abastecimento e esgotamento sanitário procure a Embasa. Problemas com a Embasa, procure a Agersa”, finalizou Raimundo.

Para entrar em contato com a Agersa, basta ligar (71) 3118 – 3058 ou visitar o site www.agersa.ba.gov.br.

Deixe uma resposta

captcha *